Share on facebook
Share on pinterest
Share on print

Veja de perto os animais em ambiente natural e explore as várias atividades ao ar livre disponíveis na Tapada de Mafra, a 30 minutos de Lisboa.

A visita à Tapada de Mafra é uma experiência que envolve todos os sentidos, captada na beleza dos animais e da paisagem, no som dos pássaros, no bramir dos veados, no grunhido dos javalis e no cheiro fragrante das árvores e arbustos.

É um local ideal, próximo de Lisboa, para a família observar a natureza, relaxar e tirar fotografias!

Venha conhecer connosco a Tapada de Mafra e o percurso que fizemos!

O que é a Tapada Nacional de Mafra?

A Tapada de Mafra foi criada no século XVIII, com o fim de ser um espaço de lazer e caça para a Família Real, e servir as necessidades do Palácio, Convento e Basílica de Mafra, em complemento do Jardim do Cerco. Todo este complexo (denominado Real Edifício de Mafra) está classificado Património Mundial da UNESCO.

A Tapada tem uma área total de 1.200 hectares, constituindo a parte visitável mais de 800 hectares. Com efeito, conserva uma grande biodiversidade, parte dela autóctone. Assim, ao percorrermos a Tapada vemos de perto os animais e as plantas mais comuns em Portugal.

Tapada da Mafra Caminho pertencente ao Percurso de Vermelho
Caminho no Percurso Vermelho

No local mais elevado da Tapada (o Sunível), surpreendentemente pode-se ver a costa marítima, de Peniche até ao Cabo da Roca (o ponto mais ocidental da Europa Continental) – quando as condições atmosféricas o permitem.

A Tapada é visitável todo o ano, mas as atividades aí desenvolvidas podem variar. Todas as estações do ano trazem-nos a sua beleza, beneficiado do microclima de Mafra, embora por vezes com nevoeiro, dada a proximidade do mar.

Atividades na Tapada de Mafra

Percursos Pedestres

Podemos fazer vários Percursos Pedestres na Tapada, com ou sem guia local. Os percursos têm várias cores (vermelho, azul, verde e amarelo), durações (de 2 a 3 horas), extensões (de 4 a 9 Km) e graus de dificuldade.

Tapada de Mafra Percursos Pedestres
Percursos Pedestres

Existem outras experiências na Tapada, como:

  • Passeios Noturnos: Os passeios à noite possibilitam ver as estrelas e os animais com hábitos noturnos, bem como sentir os sons e os cheiros da floresta;
  • Passeios ao Amanhecer: Os passeios bem cedo permitem assistir ao nascer do dia no ponto mais alto da Tapada;
  • Corrida na Floresta: Pode correr na floresta ao fazer uma mini-maratona, ultrapassando obstáculos e seguindo pelos trilhos dos veados e dos javalis;
  • Geocaching: Em vários locais encontram-se escondidas “caches” para fazer geocaching.

PERCURSOs de BTT

Há também igualmente a possibilidade de fazer percursos de BTT, com diferentes durações e graus de dificuldade (cores branco com 8 km, amarelo com 15 km e vermelho com 25 Km).

Para o efeito podemos trazer a bicicleta de casa ou alugar uma na Bilheteira/Loja da Tapada. Todavia, neste último caso, só a podemos usar no percurso branco com 8 km.

PasseioS de Comboio na tapada de mafra

A visita à Tapada pode ser feita num mini-comboio articulado, acompanhado por um guia. Ao longo de um percurso de 15 km, é possível de forma confortável, ver a diversidade da paisagem, bem como os animais, fazendo algumas paragens para visitas e explicações.

Tapada de Mafra comboio
Combóio na Tapada de Mafra

A viagem no mini-comboio turístico é uma aventura! Podemos contar com algum pó, pois os caminhos não são alcatroados!

PasseioS de Carro Elétrico

Similarmente, também se pode fazer um passeio ecológico na Tapada usando um Carro Elétrico. Tal passeio permite-nos uma aproximação silenciosa aos animais no meio da natureza.

Carro elétrico na Tapada de Mafra
Carro elétrico na Tapada de Mafra

PASSEIOS de Charrete

Ao longo do passeio de charrete, um guia conduz-nos e explica-nos o percurso com informação relevante para a compreensão do espaço. Muito romântico e instrutivo!

Charrete na Tapada de Mafra
Charrete na Tapada de Mafra

Atividades COM CAVALOS

São várias as atividades equestres a serem feitas na Tapada:

  • Passeios a Cavalo: Adultos e crianças fazem passeios a cavalo, orientados por um guia;
  • Batismos Equestres: Primeira experiência com cavalos;
  • Aulas de Equitação: Para aprender a andar a cavalo nas aulas de equitação.
Tapada de Mafra Atividades Equestres
Atividades Equestres

Atividades COM Aves de Rapina

Os treinadores exibem atividades com aves de rapina, com o propósito de ajudar a conhecer melhor estes magníficos animais. Aqui vêm-se águias, bufos reais, falcões e outras aves de rapina.

  • Demonstrações de Voo Livre: Atividade muito apreciada;
  • Demonstrações de Falcoaria: Visualização de técnicas da Falcoaria, utilizadas no treino destas aves, arte classificada como Património Cultural Imaterial da Humanidade (UNESCO);
  • Aulas de Cetraria: Aprender sobre a caça com falcões ou outras aves.
Tapada de Mafra Aves de Rapina
Casa das Rapinas

Atividades com Abelhas

Com a ajuda de um apicultor, experiência onde se aprende muito sobre as abelhas.

  • Atelier de Apicultura: O Atelier de Apicultura é educativo, onde se entende a importância das abelhas e da produção de mel;
  • Experiência Apícola: Experiência apícola, com aprendizagem, por exemplo, de construção de uma colmeia.

Percurso com Arborismo

Na Tapada existe um circuito de arborismo para adultos e crianças, com várias atividades (a saber: cordas, redes, slides, túneis, pontes suspensas, etc) e níveis de dificuldade diversos.

Tapada de Mafra Arborismo
Arborismo na Tapada de Mafra

Piquenique na tapada de mafra

Em locais apropriados na Tapada há espaço dedicado para fazer piqueniques ao ar livre. Esta é inegavelmente uma agradável experiência a fazer com os amigos e família.

Ora levamos o “farnel” de casa, ora pode-se encomendar antecipadamente uma Cesta de Piquenique, com o almoço para 4 pessoas.

Loja

Na loja encontram-se peluches (animais da Tapada), serviços de louça Vista Alegre, vinhos e outras lembranças quer para levar para casa, quer para oferecer.

Loja na Tapada de Mafra
Loja na Tapada de Mafra

Casamentos e Outros Eventos na Tapada de Mafra

Na Tapada de Mafra realizam-se vários eventos, a saber casamentos e outros.

Visitar a Tapada de Mafra: Percurso

Para explorar a Tapada de Mafra (parte dela) optamos por fazer um percurso pedestre, ao nosso ritmo.

Percurso Pedestre Vermelho

Fizemos o Percurso Vermelho com uma extensão de 8,2 km, com duração de cerca de 3 horas e grau de dificuldade moderado. Antes de mais nada, referimos que a sinalética colocada ao longo do percurso pareceu-nos boa e nada confusa.

Ao longo do percurso tivemos a oportunidade de ver paisagens distintas (florestas, matos e charcas) e observar a flora e os animais mais conhecidos da Tapada, como por exemplo veados, gamos e javalis.

Gamo

=> Partimos do edifício da Bilheteira/Loja/Cafeteria, seguimos pelo lado esquerdo e depois sempre em frente (guiando-nos pelas placas “Percurso Pedestre” com a barra vermelha);

Tapada de Mafra Bilheteira
Bilheteira/Loja/Cafetaria da Tapada de Mafra

=> Passamos perto do acesso ao Campo de Tiro com Arco (do lado direito), depois sobre uma pequena ribeira e a seguir junto de uma cabana com wcs (do lado direito);

=> Atravessamos a Ponte da Berrela sobre a Ribeira de Safarujo e chegamos ao Celebredo;

Celebredo

O Celebredo fica, podemos dizer, no coração da Tapada. Aqui estão localizados os principais edifícios, a circundar uma grande “avenida” e dispostos a acompanhar a ribeira.

=> Do lado direito vemos as Cavalariças, em seguida o Jardim Romântico e a Casa de Campo (Alojamento). Os javalis, os gamos e veados andavam por ali a alimentarem-se, indiferentes a nós e ao mini-comboio que passava!

Cavalariças

Aqui encontramos os estábulos, brancos com faixas amarelas, com o picadeiro ao lado, onde os interessados podem ter experiências equestres. Neste local existiu anteriormente a Real Coudelaria de Mafra (extinta em meados do século XIX).

Tapada de Mafra Cavalariças
Cavalariças da Tapada de Mafra

Jardim Romântico

Vimos um jardim, de estilo oitocentista, disposto em três patamares até à ribeira. Tem um pequeno lago no meio e mesas com bancos de madeira. A placa aí afixada diz “Jardim da Casa do Salabredo”.

Jardim Romântico Tapada de Mafra
Jardim Romântico

Casa de Campo (Alojamento na Tapada de Mafra)

Gostámos do edifício de arquitetura rural da Casa do Campo. Este edifício cor-de-rosa é um local para pernoitar dentro da Tapada, onde o “bom dia” é dado sobretudo pelos animais que por ali passam. Estão a imaginar a experiência?

Tapada de Mafra Casa de Campo
Casa de Campo

Este alojamento tem 7 quartos (5 duplos e 2 singles), 3 casas de banho, cozinha e salas decoradas com cenas de caça, rádios e telefones antigos.

=> Junto deste observamos duas árvores de grandes dimensões, com mais de 300 anos e de Interesse Público: a Olaia e o Castanheiro-da-Índia;

Olaia

A Olaia é uma espécie autóctone, que tem a particularidade de, na primavera, as flores da árvore serem de um cor de rosa intenso e aparecerem surpreendentemente antes das folhas!

Tapada de Mafra Olaia com Gamo a descansar na sua sombra
Olaia com Gamo a descansar na sua sombra

Castanheiro-Índia

O Castanheiro-da-Índia é uma espécie introduzida, com duas particularidades: (1) chama-se castanheiro por as sementes serem parecidas com as de um castanheiro, mas não são comestíveis, a não ser pelos animais; (2) não é nativo da Índia, mas do noroeste da Grécia e do centro e sul da Albânia e Bulgária.

Tapada de Mafra Castanheiro da India
Castanheiro-da-Índia

=> Ao lado da Casa de Campo fica o Pavilhão de Caça;

Pavilhão de Caça

O pequeno chalé, também cor-de-rosa e todo trabalhado, é o Pavilhão de Caça. O Rei D. Carlos mandou construí-lo em 1890 com o intuito de ele e os convidados descansarem nos dias de grandes caçadas na Tapada.

Dado que a caça era um dos principais divertimentos na época, às vezes a comitiva chegava a mais de 100 pessoas. Assim, havia necessidade de montar uma tenda em frente deste edifício.

Tapada de Mafra Exterior do Salão de Caça
Exterior com o Salão de Caça ao fundo

Desde 1910 que o Pavilhão de Caça tem sido utilizado para eventos protocolares.

Tapada de Mafra Interior do Pavilhão de Caça
Interior do Pavilhão de Caça

O chalé possui sala de jantar (com troféus de caça), copa, quarto de descanso para o rei e instalações sanitárias. No telhado vêm-se três bonitas mansardas.

=> Do lado esquerdo temos um edifício dos serviços com uma antiga fonte de pedra no muro e animais de madeira;

=> Ao lado fica o enorme Salão de Eventos e por detrás o Museu dos Coches e das Carruagens;

Salão de Eventos

O salão de eventos, branco com portadas verdes, impressionou-nos sobretudo pelo enorme tamanho. Com efeito, trata-se de um salão polivalente com 300 m2, que é usado para casamentos, festas e outras atividades. Originalmente este espaço foi um antigo picadeiro e cavalariças.

Tapada de mafra Salão de eventos
Salão de eventos

Museu dos Coches e das Carruagens

No edifício do Museu dos Coches e das Carruagens encontramos uma exposição permanente sobre esta temática.

Da coleção reunida por um antigo administrador da Tapada. destacamos sobretudo algumas preciosidades, como os veículos de tração animal do século XIX: dois Breques de Caça e uma Jardineira usada pela Rainha D. Amélia nos seus passeios pedestres.

Tapada de Mafra Museu dos Coches e das Carruagens
Museu dos Coches e das Carruagens

=> Continuamos o percurso, passamos um picadeiro e chegamos a um local com enormes choupos-negros (também conhecidos por álamos), tanque e parque de merendas. Aqui, nesse meio tempo, foi muito agradável ouvir com muita clareza os pássaros;

=> Ao fundo, junto à Ponte na Fornea, viramos à esquerda. Subimos ao longo da ribeira e seguimos pelo caminho de terra até encontrar um abrigo de madeira para observação de anfíbios;

Observação de Anfíbios

Na casinha de madeira pudemos observar várias rãs-verdes, no pequeno lago próximo.

Observatório de anfíbios na Tapada de Mafra
Observatório de anfíbios
anfibios Tapada de Mafra
Local de observação de anfíbios

=> Seguindo caminho, mais à frente vemos surpreendentemente veados a passar e depois os seus filhotes aos saltinhos, por entre zambujeiros e outros arbustos – tão giro;

Gamo a correr Tapada de Mafra
Gamo por entre os arbustos

=> Chegamos à Fornea, viramos à direita e subimos em serpentina até ao Alto dos Barros. Ao longo do caminho, temos uma vista impressionante sobre o vale, vemos borboletas e ouvimos cigarras e pássaros;

=> Depois descemos e passamos perto de um cercado onde ficam os animais vindos do exterior (ficando em quarentena) ou capturados para serem enviados para outros locais;

Tapada de Mafra Chaminé Vulcânica
Chaminé Vulcânica

=> Subimos novamente, desta vez até uma Chaminé Vulcânica (com filões de rocha basaltáltica). Depois passamos junto de antigas cercas onde estavam os lobos ibéricos;

=> Segue-se a Tojeira onde encontramos mais à frente o Museu da Biodiversidade;

Museu da Biodiversidade

No Museu da Biodiversidade (ou da Tojeira) expõem-se espécies autóctones de Portugal. Não o visitamos pois encontrava-se fechado.

Tapada de Mafra Museu da Biodiversidade
Museu da Biodiversidade

=> Viramos pela direita e a descer. Em seguida encontramos uma placa onde viramos à esquerda;

=> Ao descermos temos antes de mais nada uma excelente vista sobre o arvoredo de um dos vales da Tapada, onde conseguimos ver lá no meio uns pequenos telhados das casas do Celebredo; 

O Celebredo da Tapada de Mafra está localizado num vale verde
O Celebredo está localizado num vale verde

=> Depois passamos por entre várias árvores que além de sombra fornecem frutos que alimentam os animais;

=> A seguir passamos nas Taipas, onde nos aventuramos por entre várias árvores que além de sombra fornecem frutos que alimentam os animais. Após a descida, encontramos o Forno de Cal cá em baixo;

Forno de Cal

Este forno foi construído com a finalidade de produzir cal destinada a pintar (caiar) o extenso muro da Tapada.

Tapada de Mafra Forno de Cal
Forno de Cal

=> Contornamos pelas escadas o Forno de Cal e viramos à direita, seguindo pelo largo caminho até ao Celebredo, (onde já estivemos);

=> Aí, continuamos sempre em frente, passando ao lado da Ponte da Berrela. Mais adiante observamos, do lado esquerdo, uma estrutura para a prática de Arborismo. Em seguida, do outro lado direito, vemos três Azerves;

Azerve

Os Azerves são estruturas em semicírculo de pedra e betão, com o intuito de servir de abrigo e camuflagem na altura das caçadas na Tapada.

Tapada de Mafra Azerve
Azerve, Tapada de Mafra

 => Continuamos em frente e temos do lado esquerdo a área denominada Casa das Rapinas;

Casa das Rapinas

A Casa das Rapinas é o local onde ocorrem demonstrações com aves de rapina.

=> Do lado direito observamos o enorme muro da Tapada;

Muro da Tapada

O muro foi construído com 21 Km de extensão e pelo menos 2 metros de altura. Servia para conservar os animais dentro da Tapada, bem como evitar a entrada das populações locais.

Muro da Tapada de Mafra
Muro da Tapada de Mafra

Ao longo, o muro é rasgado por 9 portas: Porta do Codaçal (usada para a entrada dos visitantes na Tapada), Porta de Mafra; Porta da Paz, Porta da Murgeira, Porta da Barroca, Porta do Vale da Guarda, Porta do Valério, Porta da Abrunheira e Porta Vermelha.

=> Em seguida chegamos ao Portão da Saída e ao fim do percurso!

Sabia que …?

No interior da Tapada de Mafra existem 4 antigos Fortes das Linhas de Torres, que faziam parte do sistema defensivo utilizado durante as Invasões Napoleónicas no início do século XIX.

História da Tapada de Mafra

Real Tapada de Mafra

A Real Tapada de Mafra foi criada no reinado de D. João V, no século XVIII, com o propósito de servir as necessidades do Palácio e Convento próximos (lenha e outros produtos) e para servir de áreas de caça e de lazer dos monarcas, da corte e seus convidados.

O Rei mandou comprar terrenos anexos ao Palácio para expandir a então Real Tapada de Mafra (até chegar aos 1.200 hectares), bem como mandou construir o muro de 21 Km.

Pensa-se que no início a Tapada foi dividida em três partes, a saber: uma área com aptidão agrícola e de pastagem (360 hectares); uma área com aptidão florestal para fornecer lenha; e uma área destinada à caça (estas duas somavam 820 hectares). Havia ainda o Jardim do Cerco (jardim e bosque), que se manteve até hoje.

A Tapada servia também para fornecer produtos diversos para o Convento, nomeadamente para uso farmacêutico e não só. Além disso abastecia de água, através de um aqueduto, o Palácio, o Convento e o Jardim do Cerco.

Tapada de Mafra Javali
Javali na Tapada de Mafra

A Tapada foi especialmente utilizada durante os reinados de D. Luís I e do seu filho, D. Carlos, de meados do século XIX até ao final da monarquia em 1910.

No início do século XX passou então a chamar-se Tapada Nacional de Mafra e a área com aptidão agrícola e pastagem ficou sob administração militar. Posteriormente, nos anos 70, a área com aptidão florestal e de caça tornou-se visitável pelo público.

A importância da Tapada de Mafra hoje

A Tapada tem um papel importante não apenas na educação ambiental e de lazer, como também na conservação das espécies, nos diferentes habitats (bosque, matos, pastagens e linhas de água).

Vale da Tapada de Mafra
Vale da Tapada de Mafra

Está classificada como Mata Nacional, sendo uma área natural de grande biodiversidade, vocacionada para a gestão florestal, cinegética, ambiental e turística.

Fauna na tapada de mafra

A fauna da Tapada é constituída por inúmeras especies, com hábitos noturnos e diurnos. Os animais, de pequeno e grande porte, encontram-se em liberdade e por vezes a alguns a poucos metros de distância.

Mamíferos

Estivemos próximos dos mamíferos mais sociáveis da Tapada de Mafra: javalis, veados e gamos. Estes dois últimos animais têm a particularidade dos machos possuirem hastes (estruturas ósseas) que são renovadas todos os anos na primavera e que nessa altura podem ser encontradas pela Tapada.

Tapada de Mafra Gamo e Javalis
Gamo e Javalis

Além disso “escondidos de nós” haviam outros mamíferos, como coelhos bravos, lebres, raposas, lobos, genetas, saca-rabos, doninhas, torrões, texugos, toupeiras, ouriço-cacheiros e outros mais pequenos (ratos, ratazanas, musaranhos e morcegos).

Aves

Na visita à Tapada vimos uma pequena parte das mais de 60 espécies de aves, Aí existem:

  • Aves de Rapina, entre as quais águias, bufos, açores, gaviões, corujas e peneireiros. Entre as aves, algumas espécies raras, como as águias-de-bonelli e os bufos-reais;
  • Das Aves Passeriformes realçamos piscos, andorinhas, alvéolas, melros, chapins, rabirruivos, tordeias, cartaxos, toutinegras, trepadeiras, pintassilgos, tentilhões, escrevedeiras, chamarizes, lugres e pardais. De todas estas aves, as mais comuns são chapins, rabirruivos, tentilhões e alvéolas;
  • Das Outras Aves destacamos gaios, corvos, gralhas, rolas, pombos bravos, cucos, perdizes, poupas, pica-paus e petos.
Observação de Aves na Tapada de Mafra
Observação de Aves na Tapada de Mafra

Anfíbios, Répteis e Insetos

Junto a um lago encontrámos rãs, mas na Tapada vivem mais anfíbios como sapos, salamandras, tritões e relas. As lagartixas e a osgas foram mais rápidas que nós e não se deixaram fotografar… Ali existem outros répteis como por exemplo: cágados, lagartos, sardões e cobras.

anfibios na Tapada de Mafra - rãs-verdes
Rãs-Verdes

As borboletas, gafanhotos e formigas acompanharam-nos na visita à Tapada. Vivem ali mais insetos, a saber abelhas, lesmas, grilos, moscas, mosquitos, escaravelhos, aranhas, centopeias e minhocas.

Nota: A Tapada não é um Zoo, os animais estão no seu habitat natural e alguns são esquivos. Assim, há dias em que se observam mais exemplares, e em outros dias, menos animais.

flora NA TAPADA de mafra

Aqui a flora é constituída por espécies autóctones e não autóctones, algumas raras. De tal sorte que muita da flora é de quando a Tapada foi criada há cerca de 300 anos.

Árvores

Entre as árvores mais comuns em Portugal, podem-se ver na Tapada sobreiros, pinheiros bravos e mansos e eucaliptos. Além destas, existem outras espécies arbóreas: castanheiros, azinhos, zambujeiros, choupos, ulmeiros, salgueiros, freixos, plátanos, aroeiras, carvalhos e sobreiros.

Tapada de Mafra Choupo Negro
Choupo Negro na Tapada de Mafra

Arbustos

Os arbustos mais dominantes que encontrámos foram urzes, tojos e aroeiras. Na Tapada também existem carrascos, troviscos, fetos e orquídeas.

Tapada de Mafra urzes
Urzes

MUSGOS, LÍQUENES E FUNGOS

Na Tapada, sobretudo junto às linhas de água e nas zonas mais húmidas, encontramos diversos musgos, líquenes e fungos, com destaque para os cogumelos.

Tapada de Mafra Líquenes
Líquenes

Bilhetes, Preços e Horários das Visitas na Tapada de Mafra

Para mais informações sobre os bilhetes das visitas e as várias atividades, indicamos o site oficial da Tapada de Mafra.

Local: Portão do Codeçal – Aldeia do Codeçal (a 8 km de Mafra) – Lisboa

Mais informações:  www.tapadademafra.pt

Como Chegar a Mafra

Mafra onde fica

A partir de Lisboa, Mafra fica a 25 km a norte, ou seja, se estiver na Capital muito rapidamente consegue visitar esta vila e o seu magnífico Palácio. Consulte abaixo as dicas de como se pode deslocar de Lisboa a Mafra.

Mafra fica próximo do litoral, a 10 km das praias da Ericeira, sendo esta última famosa devido ao surf.

Caso esteja em Sintra ou Cascais / Estoril, Mafra fica a 25 e 35 km, respetivamente.

De Óbidos a Mafra são 70 km.

DE carro para MAFRA

A partir de Lisboa: Calçada de Carriche => A8 (Leiria/Loures) => Saída 5 => A21 (Ericeira/Mafra/Malveira) => Saída 3 (Mafra-Este/Sintra) => N116 (36 Km, 0h30)

AUTOCARROs MAFRA

A partir de Lisboa: Estação do Campo Grande => Paragem Mafra (Convento) (0h50, operador Mafrense: Horários)

COMBOIO MAFRA

A partir de Lisboa: Estação do Rossio => Estação de Mafra (1h00, operador CP: Horários)

O Que Fazer em Mafra

Visitar o Palácio nacional de mafra

O Palácio Nacional de Mafra é um dos maiores do mundo e o mais importante edifício de arquitetura barroca em Portugal, inspirado na Roma Papal.

Visitar o Palácio Nacional de Mafra é como viajar no tempo, para a altura dos Reis, das Rainhas e das suas cortes. Não esquecendo o charme da bela Biblioteca, que é uma das mais importantes da Europa.

Por tudo isto, e muitas outras que pode descobrir neste artigo, não deixe de visitar o Palácio Nacional de Mafra, classificado como Património Mundial da UNESCO!

Pode saber mais no artigo Palácio Nacional de Mafra: O passado tão perto de Lisboa!

Exterior do Palácio de Mafra com vista para a vila de Mafra
Exterior do Palácio de Mafra

Local: No Centro de Mafra (junto ao Jardim do Cerco)

Visitar O JARDIM DO CERCO

O Jardim do Cerco é sobretudo um amplo espaço de 8 hectares, contíguo ao Palácio Nacional de Mafra, que começou por ser a Cerca do Convento, com horta, pomar, tanques de água e campos de jogos para os frades.

Posteriormente, o Rei D. João V mandou plantar inúmeras árvores.

Neste local encontra um bonito jardim barroco, disposto em socalcos com canteiros de flores geometricamente desenhados, bem como um pequeno horto com canteiros de ervas aromáticas.

No seu conjunto vêem-se plantas de várias cores e de grande beleza, que emanam aromas agradáveis.

Se gosta de natureza, o Jardim do Cerco é inegavelmente o local ideal para visitar!

Pode saber mais no artigo Jardim do Cerco, Mafra: Local agradável ao ar livre!

Jardim do Cerco em Mafra
Jardim do Cerco

Local: Largo General Humberto Delgado (junto ao Palácio Nacional de Mafra)

Visitar a Aldeia-Museu de José Franco

Na aldeia do Sobreiro (entre Mafra e Ericeira), José Franco, um dos mais famosos ceramistas portugueses, nascido em 1920, construiu uma mini-aldeia típica com muito para ver.

Decerto, inspirado nas suas visitas ao Palácio Nacional de Mafra, o mestre José Franco ganhou o gosto por moldar figuras de barro únicas, com pormenores festivos e rurais.

De forma gratuita, pode percorrer a pequenina aldeia-museu, por entre casinhas e espaços “labirínticos”, que retratam quer profissões, quer objetos e vivência nas aldeias portuguesas do antigamente.

Além disso, há sempre pão com (ou sem) chouriço e filhoses quentinhas acabadas de fazer!

Moinho com as suas velas na Aldeia Museu de José Franco
Aldeia-Museu de José Franco

Local: Sobreiro, a 13 km de Mafra

VisitaR a Ericeira

A Ericeira é um excelente local quer para passear junto ao mar, quer para apreciar os barcos dos pescadores ou circular pelas estreitas ruas da vila.

Em seguida pode também visitar o Centro de Interpretação Reserva Mundial de Surf junto ao Posto de Turismo.

Praia dos Pescadores, Ericeira
Praia dos Pescadores, Ericeira

Local: Ericeira, a 24 km de Mafra

Alojamento na Região de Lisboa

Na Região de Lisboa tem boas opções de alojamento e para todos os gostos. Pesquise aqui os melhores locais aos melhores preços.

A vila da Ericeira bem perto também tem uma extensa oferta hoteleira. Veja aqui a melhor opção para si.

Faça o Pin deste artigo para usufruir a Tapada de Mafra, ao máximo e quando quiser!

PIN Tapada de Mafra Fotos
PIN Tapada de Mafra Gamos
PIN Tapada de Mafra Caminhadas

Lugares para visitar em Lisboa

Para saber mais sobre outros LikedPlaces, descubra a nossa página Destinos em Portugal.

Este artigo contém links afiliados. Ao fazer uma compra através desses links, não paga mais por isso e ajuda a manter este blog. Gratos!

Gostou deste artigo? Partilhe-o por favor com os seus amigos!

Share on facebook
Facebook
Share on pinterest
Pinterest
Share on print
Print
Share on email
Email
Temas
Top Artigos
Categorias
Escolher Categoria
Alojamento

Booking.com

Blog Membro
Selo ABVP Associação de Bloggers de Viagem Portugueses
Previsão do Tempo
Previsão do Tempo