Share on facebook
Share on pinterest
Share on print

Dicas para explorar a pé e descobrir a partir deste roteiro em Palmela o castelo e os principais locais de interesse nesta vila, em Portugal.

O que vai ver no ROTEIRO em palmela

Partilhamos um roteiro em Palmela (a 40 km de Lisboa), no Sul de Portugal, que revela um castelo com uma vista soberba, ruas antigas, edifícios históricos, boa gastronomia, vinhos e muito mais. Ao longo do caminho vai usufruir de vistas deslumbrantes, por isso leve os binóculos e a máquina fotográfica!

  • Duração do Roteiro (estimada): 2,5 horas
  • Extensão do Roteiro (estimada): 500 metros

Mapa do ROTEIRO

Os números (#) no Mapa e no Texto identificam os locais a visitar.

Roteiro A PÉ em PALMELA

=> O roteiro em Palmela tem início junto da Pousada, do Castelo e ao cimo da Avenida dos Cavaleiros de Santiago de Espada.

Pousada de Palmela, Portugal

(1) A Pousada de Palmela (ou Pousada Castelo de Palmela) foi um antigo convento do século XV usado pelos monges de Ordem de Santiago da Espada. Nos anos 70, do século XX, o edifício foi posteriormente adaptado para uma Pousada.

O antigo refeitório do convento é ocupado por um excelente restaurante, que pode usufruir embora não estando aqui hospedado. Ao passo que os claustros constituem uma zona de lazer.

Por a pousada ficar situada no cimo de uma colina, pode assim usufruir de uma vista panorâmica sobre a vila, a região rural e vinícola, a Serra da Arrábida, Setúbal e o Estuário do Sado.

Palmela Edifício da Pousada de Palmela
Pousada de Palmela

=> Depois siga para o Castelo de Palmela em frente, por entre uma bonita área ajardinada com as ruínas da antiga Igreja de Santa Maria do lado esquerdo. As passar por entre um arco, chega ao interior do castelo.

Castelo de Palmela, Portugal

(2) O Castelo de Palmela está situado no ponto mais elevado da vila, por conseguinte permite que usufrua de uma vista espetacular sobre a Reserva Nacional do Estuário do Sado (com a Península de Tróia), o Parque Natural da Serra da Arrábida, as famosas vinhas da região, o mar e até o Rio Tejo!

Este é sobretudo um dos pontos altos deste roteiro em Palmela.

O Castelo de Palmela está classificado como monumento nacional em Portugal, sendo de origem muçulmana.

Aliás Palmela deve o seu nome (“Balmala”) aos árabes, que ocuparam a região do século VIII ao XII. Nessa época, a rede de canais fluviais que unia os estuários do Tejo e do Sado permitia a ligação por barco dos Castelos de Palmela, de Sesimbra e de Alcácer do Sal, bem como o acesso às localidades do interior.

O Castelo de Palmela foi conquistado pelo primeiro Rei de Portugal, D. Afonso Henriques em 1147, que posteriormente o doou à Ordem Militar de Santiago da Espada, a qual o utilizou como sede do século XV ao XIX.

Mais tarde, o castelo veio a sofrer várias ampliações e reconstruções até ao estado atual.

Interior do Castelo de Palmela com a Torre de Menagem ao fundo
Interior do Castelo de Palmela com o Restaurante e a Torre de Menagem

Da visita ao Castelo, neste roteiro em Palmela, sugerimos que veja:

NÚCLEO MUSEOLÓGICO DO CASTELO – ESPAÇO DE TRANSMISSÕES MILITARES

A localização estratégica do Castelo de Palmela levou a que tenha sido usado como centro de transmissões militares até ao fim do século XX.

O núcleo museológico do Espaço de Transmissões Militares, instalado na antiga Casa dos Radiotelegrafistas, expõe uma interessante coleção de objetos relativos às comunicações militares, por diversos meios, a saber físicos, sonoros e ópticos.

Assim sendo encontra ali búzios, pombos-correio, bandeiras, foguetes e heliógrafos usados no castelo. Estes heliógrafos permitiam a comunicação, através de código morse e por reflexão dos raios solares em espelhos, para Lisboa, Sintra e surpreendentemente até Santarém!

Peça semi-circular em pedra que suportava um heliógrafo
Peça em pedra que suportava um heliógrafo

NÚCLEO MUSEOLÓGICO DO CASTELO – Espaço de ARQUEOLOGIA

No núcleo museológico do Espaço de Arqueologia pode ver vários objetivos encontrados em escavações na região relativos sobretudo aos períodos medieval, romano e islâmico.

Torre de Menagem

A Torre de Menagem foi construída no século XIV e serviu de habitação para as pessoas mais importantes do castelo. Nesta pode-se ver um conjunto de ameias e várias seteiras.

Em seguida, suba ao cimo da Torre de Menagem para encontrar a melhor vista sobre a vila de Palmela e o extenso horizonte. Ali vai descobrir, por exemplo, a Ponte 25 de Abril e a Ponte Vasco da Gama, sobre o Rio Tejo.

Torre de Menagem do Castelo de Palmela
Torre de Menagem do Castelo, Palmela

Igreja de Santiago

A antiga Igreja de Santiago, do século XV, é de estilo gótico e está classificada como monumento nacional.

No interior, de 3 naves que sustêm a abóboda central, existem azulejos policromos dos séculos XVII e XVIII e uma arca tumular do último mestre da Ordem de Santiago, D. Jorge de Lencastre.

Atualmente, o espaço é usado para exposições.

Junto à igreja descubra 2 relógios: na parede exterior, um bonito relógio belga, do século XVIII, com ligação ao sino, com o mostrador em azulejos, a numeração romana e os ponteiros que representam o sol e a lua; junto ao passadiço, um relógio de sol, de que se desconhece a data, com cunha e marcações das horas gravadas na pedra.

Igreja de Santa Maria

À saída do castelo observe o que resta da primeira igreja de Palmela, a Igreja de Santa Maria, do século XII.

Posteriormente, foi destruída pelo terramoto de 1755, mantendo-se em ruínas, por o povo ter passado a usar uma outra (Igreja de São Pedro), para não ter de subir até ao castelo.

CISTERNAS

Encontram-se espalhadas pelo castelo 4 cisternas com o objetivo de recolher as águas das chuvas. Assim logo à entrada do castelo, perto da Igreja de Santa Maria, encontra uma das melhores cisternas.

Praça de Armas

No interior do castelo existe um grande largo, chamado de Praça de Armas, onde se realizam cerimónias e paradas militares.

Deste local, junto às muralhas, a vista sobre o horizonte é inegavelmente soberba!!

Vista a partir da Praça de Armas do castelo de palmela
Vista a partir da Praça de Armas do Castelo, Palmela

Posto de Turismo

A fim de poder ter mais indicações sobre o concelho de Palmela, junto à entrada do castelo encontra-se o Posto de Turismo.

=> Sai do castelo e tem logo ali um enorme espaço verde, o Parque Venâncio Ribeiro da Costa.

Parque Venâncio Ribeiro da Costa

(3) O Parque Venâncio Ribeiro da Costa (conhecido por Esplanada) é inegavelmente o pulmão verde de Palmela. O Parque foi construído em meados do século XX e é utilizado com espaço de lazer e cultura.

Com efeito, por entre árvores e plantas, pode passear e correr nos caminhos ou no circuito de manutenção, descontrair e ouvir o chilrear dos pássaros junto aos espelhos de água ou assistir a espetáculos no anfiteatro.

No passado, o Parque foi muito usado para piqueniques e hoje em dia ainda é utilizado como parque de merendas.

=> Desça a Avenida dos Cavaleiros de Santiago de Espada e então avista do lado direito na muralha uma antiga porta de acesso ao interior do castelo.

=> Continue a descer e antes de um pequeno largo do lado esquerdo, desça as escadas e encontre logo ali no chão um conjunto de silos escavados na rocha (na Rua de Nenhures).

Silos Escavados na Rocha

(4) Um conjunto de silos escavados na rocha encontram-se na Rua de Nenhures.

Estes silos feitos pelos árabes, foram utilizados até ao século XVIII com o intuito de armazenar e conservar alimentos.

Ademais as escavações arqueológicas efetuadas no local descobriram um conjunto de objetos, como moedas, metais e peças cerâmicas.

=> Mais ao fundo desta avenida encontra um jardim com um agradável miradouro.

Miradouro Municipal

(5) Deste Miradouro Municipal tens não só uma vista magnífica, como também do lado direito encontra um antigo moinho. Ao redor do miradouro existe um bonito jardim.

=> Vire à esquerda e ande um pouco na Rua Elias Garcia, encontrando do lado esquerdo os Paços do Concelho.

Paços do Concelho

(6) Os Paços do Concelho estão instalados num edifício brasonado, do século XVII.

No acesso ao piso inferior existe uma clássica arcada de pedra. No piso superior do edifício descubra o Salão Nobre com teto e paredes pintados, com retratos dos reis portugueses. Junto às escadas, do lado direito, pode ver um campanário com uma sineta.

Aliás esta sineta tem a curiosidade de ter badalado até rachar, aquando do fim da 1ª Guerra Mundial. Este edifício teve vários usos no passado, tendo sido um tribunal e uma prisão.

Palmela Edifício dos Paços do Concelho
Paços do Concelho

=> Em frente aviste a Igreja Matriz ao lado de uma bonita casa típica portuguesa de meados do século XX.

Igreja Matriz

(7) A Igreja Matriz (ou Igreja de São Pedro) do século XIV, tem duas torreões com sinos. No interior da igreja existem três naves, encontrando-se as paredes revestidas a azulejos azuis e brancos do século XVIII.

=> Com efeito, chegou ao fim do roteiro em Palmela!

=> Se tiver mais tempo, percorra o emaranhado de ruas antigas de Palmela, em que poderá descobrir uma variedade de casas, portas, janelas, cores e muito mais.


Como Chegar a Palmela, Portugal

DE carro

A partir de Lisboa:

  • Ponte 25 de Abril => A2 (Setúbal) => Saída 4 Montijo/Palmela (37 Km, 27 min)
  • Ponte Vasco da Gama => A12 (Setúbal) => A2 (Algarve) => Saída 4 Montijo/Palmela (40 Km, 29 min)

Do Sul: A2 (Lisboa) => Saída 4 Montijo/Palmela

DE AUTOCARRO

A partir de Lisboa: Estação da Gare do Oriente => Estação Rodoviária de Palmela (40 min, operador TST: Horários)

DE COMBOIO

A partir de Lisboa: Estação de Entrecampos => Estação de Palmela (51 min, operador Fertagus: Horários)


Restaurantes Palmela

Restaurante 3ª GeraçÃO

Sugerimos o Restaurante 3ª Geração, localizado na Rua Serpa Pinto, nº 147, na vila de Palmela.

A sua aparência por fora é simples, mas vale a pena entrar pois tem bons pratos e está bem classificado no Tripadvisor.

Como o nome indica, este espaço está na mesma família há três gerações, sendo atualmente a casa do “peixeiro”, que vende peixe no Mercado de Palmela (comprado em Setúbal). Por isso, há aqui sempre o melhor peixe fresco!

A nossa refeição foi a seguinte, com um custo de 25,25€:

  • Prato principal: Besugos grelhados com batata cozida (peixe pesado ao quilo);
  • Salada mista: tomate e alface;
  • Entradas: Pão, azeitonas e queijo típico de Azeitão. Se bem que toda a gente chama-lhe queijo de Azeitão, na realidade é fabricado perto, na Quinta do Anjo. O seu nome deve-se ao facto de ser em Azeitão que no passado os agricultores vinham vender o queijo, junto a uma central de camionagem;
  • Bebidas: Copo de vinho branco de Palmela (com gás) e chá de cidreira;
  • Sobremesa: Travesseiro de Noiva, que é um tipo de farófias enroladas e cobertas com doce de ovos. Enorme e muito boa!

Restaurante TAVERNA O Bobo da Corte

Outra boa opção é o restaurante Taverna O Bobo da Corte, dentro das muralhas do Castelo de Palmela. O espaço é muito apreciado, com um ambiente acolhedor e castiço (tipo taberna). Serve pratos simples, petiscos e vinhos, sobretudo da região. Da esplanada no exterior pode usufruir de uma vista fantástica.

Alojamento em Palmela, Portugal

Em Palmela existem excelentes locais onde pode pernoitar.

Aliás a oferta hoteleira é variada dentro da vila e no concelho, sendo o local mais emblemático a Pousada de Palmela (ou Pousada Castelo de Palmela) acima referida.

Lugares para visitar em Lisboa

Para saber mais sobre outros LikedPlaces, descubra a nossa página Destinos em Portugal.

Este artigo contém links afiliados. Ao fazer uma compra através desses links, não paga mais por isso e ajuda a manter este blog. Gratos!


Gostou deste artigo? Por favor partilhe-o com os seus amigos!

Share on facebook
Facebook
Share on pinterest
Pinterest
Share on print
Print
Share on email
Email
Temas
Top Artigos
Categorias
Escolher Categoria
Alojamento

Booking.com

Blog Membro
Selo ABVP Associação de Bloggers de Viagem Portugueses
Previsão do Tempo
Previsão do Tempo