Share on facebook
Share on pinterest
Share on print

Este é um roteiro fora do Centro Histórico de Mértola para explorar vários núcleos museológicos e locais de interesse, no Alentejo, Portugal.

O QUE VAI VER No ROTEIRO FORA DO CENTRO DE MÉRTOLA

Trata-se de um Roteiro Fora do Centro Histórico de Mértola, no Alentejo (Sul de Portugal). Com efeito, vai ver importantes núcleos museológicos e locais interessantes fora da “Vila Velha” que merecem uma visita, bem como apreciar a arquitetura tradicional envolvente.

  • Duração do Roteiro (estimada): 1,5 horas (20 minutos em caminho linear)
  • Extensão do Roteiro: 1 km
  • Custo: A entrada nos núcleos museológicos aqui identificados é grátis. Descontos de 50% para estudantes e maiores de 65 anos. Entrada gratuita para naturais e residentes no Concelho de Mértola e crianças até 12 anos (inclusive). Podem fazer-se visitas guiadas pagas para grupos acima de 10 pessoas (inclusive);
  • O horário habitual de funcionamento dos núcleos museológicos é das 9h15 às 12h30 e das 14h00 às 17h15, encerrando às segundas-feiras.

Mapa do ROTEIRO FORA DO CENTRO HISTóRICO DE MÉRTOLA

Os números (#) no Mapa e no Texto identificam os locais a visitar:

ROTEIRO FORA DO CENTRO HISTÓRICO

Neste roteiro vai conhecer outros núcleos museológicos e locais de interesse, como a Basílica Paleocristã, Cine-Teatro Marques Duque e Cais (junto ao Rio Guadiana) em Mértola, no Alentejo.

=> O roteiro tem início no Largo Vasco da Gama. Segues junto a um supermercado, subindo a Rua 25 de Abril (nome não assinalado nas paredes);

=> Vais encontrar do lado esquerdo, nos nºs 23 e 25, umas casas típicas da vila com bungavílias e cactos e do lado direito, no nº 22, a Casa das Artes Mário Elias, que expõe várias obras de arte, sobretudo pintura.

=> Ao cimo da Rua 25 de Abril, após passar o Jardim de Infância de Mértola, chega ao Largo do Rossio do Carmo, avistando em frente um grande edifício, onde visita as ruínas da Basílica Paleocristã.

Basílica Paleocristã

(1) No Largo do Rossio do Carmo, o núcleo museológico da Basílica Paleocristã situa-se no piso inferior de uma Escola Primária. A Basílica Paleocristã foi construída pelos visigodos, no século V, sobre uma necrópole romana. Aliás, a Basílica destinava-se ao culto da população cristã e, devido à sua grande importância, tinha um coro e uma escola de canto.

O edifício era de grandes dimensões, com cerca de 500 m2 (33 metros de comprimento por 18 metros de largura), tem 3 naves separadas por colunas e com 2 absides contrapostas (recinto semi-circular onde fica o altar-mor). Hoje ainda podes ver colunas, capitéis, bem como vários objetos, como fivelas, brincos, lacrimário, lucernas e lápides funerárias (cerca de 60 lápides paleocristãs e uma judaica).

A zona onde se encontra a Basílica, chamada de Rossio do Carmo, serviu de necrópole romana, paleocristã e muçulmana (maqbara).

Ruínas da Basílica Paleocristã, Mértola, Alentejo
Ruínas da Basílica Paleocristã, Mértola

=> Em seguida, volte um pouco para trás no Largo do Rossio do Carmo, vire à esquerda antes do Jardim de Infância de Mértola e desça a calçada da Travessa Dr. Serrão Martins (não sinalizada na parede), seguindo as direções “Hotel Museu” e “Beira Rio”;

=> Ao chegar à rua principal de Mértola (Rua Dr. Serrão Martins), vire à esquerda, contornando a Cooperativa Agricola de Mértola, e por fim aviste ao fundo o Cine-Teatro Marques Duque.

Cine-Teatro Marques Duque

(2) O Cine-Teatro Marques Duque tem uma bonita fachada branca e azul, com uma estética neomourisca. O local é utilizado como sala de espetáculos de música, cinema e teatro, bem como espaço para conferências. Nos séculos V e VI existiu aqui um templo paleocristão, no século XVII deu lugar a uma ermida de Santo António dos Pescadores, em virtude principalmente da importância da atividade piscatória no Rio Guadiana.

Ademais em 1910 o local foi transformado numa cantina escolar, com o nome do professor primário Marques Duque. Em 1917 foi construído o cine-teatro (e remodelado em 2005), mantendo desde então a fachada. Ao mesmo tempo, as escavações arqueológicas efetuadas descobriram um cemitério paleocristão, com várias sepulturas dos séculos V a VII.

Edifício do Cine-Teatro Marques Duque, Mértola, Alentejo
Cine-Teatro Marques Duque, Mértola

=> Ali perto do Cine-Teatro tem um largo com bancos, que constitui portanto um excelente miradouro sobre o Rio Guadiana. Encontra-se no Arrabalde Ribeirinho;

=> Depois desça a Rua Dr. Afonso Costa, passando junto à padaria tradicional “Flôr do Guadiana” e chegue ao Hotel Museu. Entre na receção do hotel e peça para visitar o museu na cave.

Arrabalde Ribeirinho / Hotel-Museu

(3) Junto ao Rio Guadiana, existiu o Arrabalde Ribeirinho (bairro fora das muralhas da cidade), com ruas bem definidas e sistema de canalização e de esgotos. Aquando da construção do Hotel-Museu foi descoberto em 2005 um bairro portuário almóada (século XII), cujo local já havia sido ocupado pelos romanos nos séculos III a V. Dessa forma, hoje pode ver um arruamento e três casas de habitação do bairro árabe.

Aliás, uma das casas, que pode visitar no piso inferior do Hotel-Museu, tem a particularidade de ter sido a habitação de uma família cristã, numa altura de ocupação islâmica da região. Aí pode ver cruzes gravadas na pedra que existia sobre a porta do salão principal.

Com efeito pode ver também que a casa utilizou estuque e pavimento argamassado, tinha um pátio interior central, salão principal, alcova, cozinha, arrecadação/despensa, latrina e duas fossas detríticas no exterior.

Além disso, o museu junto das ruínas expõe interessantes objetos recolhidos nas escavações. Entre estes destacamos, a saber: compasso de carpinteiro (talvez associado à construção de barcos), tesoura, brincos, fivelas, peças cerâmicas (púcaro, cântaros, jarras e panelas) e armas (arco e pontas de flecha).

Ruínas da Casa do Século XII no inferior do Hotel-Museu, Mértola, Alentejo
Ruínas da Casa do Século XII no piso inferior do Hotel-Museu, Mértola

=> Em seguida, continue a descer a Rua Dr. Afonso Costa e chegue ao Cais de Mértola, junto ao Rio Guadiana.

Cais de Mértola

(4) Afinal era no Cais de Mértola que acostavam os barcos que transportavam pessoas e produtos agrícolas, minérios e outros de/e para o Interior do Alentejo, através do Rio Guadiana. Desse modo existiam barcas que, durante séculos, atravessavam o Rio com pessoas e mercadorias para Além-Rio, aglomerado populacional do outro lado da margem.

Posto que, após a construção em 1961 da Ponte sobre o Rio Guadiana em Mértola, as barcas perderam a sua importância.

Atualmente, no Cais de Mértola acostam pequenos barcos quer locais (pescadores e passeios turísticos) quer vindos do Algarve que sobem o Rio Guadiana desde Vila Real de Santo António. Além disso no Cais de Mértola param as caravanas dos turistas nacionais e estrangeiros, que visitam esta vila do Alentejo.

Ademais, perto do Cais existe um parque de merendas e por ali passa o Percurso Ribeirinho de Mértola, que segue até à Ponte sobre o Guadiana, mais a norte.

Cais junto ao Rio Guadiana, Mértola, Alentejo
Cais unto ao Rio Guadiana, Mértola

=> Em seguida suba a Rua Dr. Afonso Costa até ao Cine-Teatro e vire à esquerda pela Rua Dr. Serrão Martins;

=> Mais acima na Rua Dr. Serrão Martins, do lado esquerdo junto (e também no cimo) do edifício do Clube Náutico de Mértola, tem um miradouro sobre o Rio Guadiana. Em seguida continue até ao Largo Vasco da Gama.

Atalho no Roteiro

=> Existe um atalho no Roteiro, vindo do Cais de Mértola, portanto se tiver mais energia suba a escadaria do seu lado esquerdo, antes do Hotel-Museu, que lhe leva até ao Largo Vasco da Gama;

=> Do Largo Vasco da Gama siga pela Rua Alves Redol para ver alguns edifícios antigos da vila;

Faça um pequeno desvio, virando logo na 1ª rua à direita (que habitualmente na esquina tem uma bicicleta antiga) para visitar no nº 5 uma casa “Artesanato e Molduras”. Em suma, encontre aqui peças de artesanato tradicionais de Mértola, do Alentejo e de países árabes.

=> Regresse à Rua Alves Redol, avistando no nº 25 o bonito edifício dos Correios.

Correios

(5) O edifício dos Correios em uso pelos CTT tem uma arquitetura interessante, com gelosias nas janelas e imensos ninhos de andorinhas (muita agitação!). Aliás este é um dos edifícios que fizeram parte do plano de expansão das estações de correios em Portugal que decorreu em meados do século XX.

Edifício dos Correios, Mértola, Alentejo
Edifício dos Correios, Mértola

=> Desta forma, chegou ao fim do Roteiro Fora do Centro Histórico.


Mais informações:

Posto de Turismo: Telefone 286810109 ou www.cm-mertola.pt

Alojamento em Mértola

Em Mértola há uma oferta extensa de alojamento para todos os gostos e carteiras. Ora veja aqui:

Agora não pode perder a parte da Vila dentro das muralhas do Castelo, por isso veja aqui todas as nossas dicas em Roteiro no Centro Histórico de Mértola.

Guarda o artigo no Pinterest!

Pin Roteiro fora centro Mértola, Alentejo Portugal

Locais a Visitar no Alentejo

Para saber mais sobre os locais que recomendamos no País, então visite a página Destinos em Portugal.

Este artigo contém links afiliados. Ao fazer uma compra através desses links, não paga mais por isso e ajuda a manter este blog. Gratos!

Gostou deste artigo? Partilhe-o por favor com os seus amigos!

Share on facebook
Facebook
Share on pinterest
Pinterest
Share on print
Print
Share on email
Email
Temas
Top Artigos
Categorias
Escolher Categoria
Alojamento

Booking.com

Blog Membro
Selo ABVP Associação de Bloggers de Viagem Portugueses
Previsão do Tempo
Previsão do Tempo