Share on facebook
Share on pinterest
Share on print

Conheça o melhor de Cacela Velha, uma pérola no Parque Natural da Ria Formosa (Algarve), cheia de beleza, poesia, história e outros encantos.

Cacela Velha é um pitoresco povoado na costa litoral do Algarve (entre Tavira e Vila Real de Santo António), de onde se tem uma das melhores vistas sobre a Ria Formosa.

Esta terra de história e de poetas foi convidada pela UNESCO para integrar a lista indicativa de candidatura a Património Mundial.

Cacela Velha e Ria Formosa vistas do ar
Vista aérea sobre Cacela Velha e Ria Formosa

Do núcleo histórico, bem preservado, observa-se o espelho de água com os barquinhos fundeados na Ria Formosa. As águas calmas permitem a recolha de moluscos e bivalves na maré baixa.

Ao fundo vê-se o extenso areal da Praia de Cacela Velha (ou da Fábrica), considerada uma das melhores da Europa e do mundo!

MAPA DE CACELA VELHA

Os números (#) no Mapa e no Texto identificam os locais a visitar:

Na sequência da nossa visita, partilhamos o que ver e fazer em Cacela Velha (e imediações), para que também a possa apreciar em pleno!

Conhecer a Fortaleza de Cacela Velha

(1) A Fortaleza de Cacela Velha foi originalmente um castelo muçulmano, que servia para proteger a povoação e para controlar a entrada dos barcos na Ria Formosa em direção às cidades de Tavira e Faro. Desempenhava assim um papel importante na defesa do litoral algarvio.

A fortaleza, em planta trapezoidal, com dois baluartes e guaritas, foi sendo sucessivamente melhorada, tendo sido reconstruída após o terramoto de 1755.

Desde o século XIX, que na fortaleza encontram-se as instalações da brigada fiscal, atualmente da GNR. Por isso, por questões de segurança não temos acesso ao seu interior.

Cacela Velha vista do ar
Vista aérea sobre Cacela Velha

No terreiro em frente da Fortaleza foram efetuadas várias escavações arqueológicas no século XX, que trouxeram a descoberto objetos de uso do quotidiano da população nos períodos almóada e medieval.

A título de exemplo foram descobertos alguidares, terrinas, panelas e candeias, com vidrados. As escavações foram entretanto protegidas e tapadas.

Terreiro da Fortaleza de Cacela Velha
Terreiro da Fortaleza de Cacela Velha

Fotografar a Igreja Matriz

(2) A Igreja Matriz (ou de Nossa Senhora da Assunção) foi ao longo do tempo sendo reedificada e alvo de trabalhos de conservação, sobretudo após o terramoto de 1755.

Da igreja medieval original, pode-se ver na lateral um pequeno portal tardo-gótica.

O edifício atual, do século XVI, tem três naves com arcos e ogivas assentes em colunas, com grandes janelões nas paredes das naves e inclui uma capela de estilo renascentista.

Igreja de Cacela Velha
Igreja de Cacela Velha

No exterior, na lateral sobressaem sobretudo a torre sineira e, na fachada principal, o grande portal renascentista, com duas pilastras decoradas com seres mitológicos e bustos humanos.

Junto à Igreja talvez se tenha a melhor vista para a Ria Formosa!

Vista de Cacela Velha para a Ria Formosa
Vista de Cacela Velha para a Ria Formosa

Observar a Cisterna

(3) A cisterna servia para abastecer água à população e terá sido construída após o terramoto de 1755 no local do antigo pelourinho. Aliás, pode ver-se a bomba manual para retirar a água da cisterna.  

Cisterna e Bomba Manual com Igreja ao fundo, em Cacela Velhaa
Cisterna com Bomba Manual e Igreja ao fundo, em Cacela Velha

Espreitar a Casa do Pároco

(4) O edifício da Casa do Pároco é atualmente um centro de informação turística. Anteriormente, a casa serviu de habitação para os párocos de Cacela.

A Casa do Pároco terá sido edificada no século XVI, em taipa e assente em alvenaria. Possui um telhado de duas águas, com telha de canudo e duplo beirado. Os contrafortes apoiam o edifício e deram-lhe sobretudo robustez para enfrentar o grande terramoto do século XVIII.

Biblioteca na Cabine Telefónica ao lado da Casa do Pároco, em Cacela Velha
Biblioteca na Cabine Telefónica junto da Casa do Pároco, em Cacela Velha

Ao lado da Casa do Pároco encontra-se uma antiga cabine telefónica, de cor branca com a porta vermelha, que serve inesperadamente de local de troca de livros (biblioteca).

Fotografar a Rua das antigas Casas da Câmara

(5) Nesta rua existiram as Casas da Câmara, edifícios quinhentistas, que terão servido para utilização dos serviços da Câmara, Cadeia e Cavalariças, enquanto Cacela Velha foi sede de concelho (até 1774).

Antigas Casas da Câmara em Cacela Velha
Rua das antigas Casas da Câmara, em Cacela Velha

Passear pelas Ruas Poéticas

(6) Cacela Velha convida sem dúvida a um passeio a pé pelas ruas, com influencias árabes e medievais.

Ao longo do pequeno núcleo urbano podemos admirar as casas tradicionais, de cor brancas e com apontamentos ora azuis, ora amarelos. Nos telhados pontuam as típicas platibandas, bem como as chaminés algarvias, que inspiram o artesanato popular da região.

Rua de Cacela Velha
Rua Eugénio de Andrade, em Cacela Velha

As ruas têm afixados os nomes (e trechos das obras) de poetas que em Cacela Velha se inspiraram.

Aqui, destacamos Eugénio de Andrade, Gastão Cruz e Ibn Darraj al-Qastalli (de origem berbere, nascido em 958 em Cacela). Bem como, a poetisa Sophia de Mello Breyner Andresen (uma das mais conceituadas em Portugal no século XX).

As praças fortes foram conquistadas

por seu poder e foram sitiadas

as cidades do mar pela riqueza

Porém Cacela

foi desejada só pela beleza

Sophia de Mello Breyner Andresen (1919-2004)

Observar o Portal do Cemitério

(7) O atual Cemitério em Cacela substituiu o antigo em 1918, quando este deixou de responder perante o grande número de enterramentos provocado pela gripe pneumónica (ou gripe espanhola).

Portal de entrada do Cemitério em Cacela Velha
Portal de entrada do Cemitério, em Cacela Velha

Construído na antiga Quinta do Muro, o Cemitério apresenta pormenores da arquitetura algarvia de então, com destaque para o grande Portal de cantaria com arco de volta perfeita e o frontão assente sobre cimalha de massa pintada.

Descobrir a Muralha de Taipa

(8) Junto à Fortaleza de Cacela pode-se ver um troço da muralha construída em taipa, do final do século XV e início do século XVI, num local que delimitava o povoado.

Muralha em taipa em Cacela Velha
Muralha em taipa, em Cacela Velha

Com efeito, a taipa foi uma técnica de construção com argila, cal e pequenas pedras, muito usada no Algarve na edificação de castelos, muralhas e outros edifícios.

Conhecer o Jardim Representativo da Flora do Algarve

(9) A nascente do núcleo habitacional, na Várzea de Cacela, fica o Jardim Representativo da Flora do Algarve. Este é um jardim de plantas autóctones algarvias.

Para a construção deste jardim foi construído um corta fogo, bem como um talude para a contenção das águas. Para sustentar o talude foram colocadas igualmente oliveiras e alfarrobeiras centenárias de Silves.

Jardim Representativo da Flora do Algarve em Cacela Velha, com detalhe do hotel de insectos
Jardim Representativo da Flora do Algarve em Cacela Velha, com o hotel de insectos

Ademais, existe ali um curioso hotel de insetos, o que nos permite observá-los em ação.

A ADRIP (Associação de Defesa, Reabilitação, Investigação e Promoção do Património Natural e Cultural de Cacela) tem adicionalmente promovido o plantio de um pomar de sequeiro na área adjacente ao jardim.

Relaxar na Praia de Cacela Velha – uma das melhores!

(10) O Algarve tem dos melhores areais portugueses, com praias de sonho de uma beleza natural magnífica. Inserida no Parque Natural da Ria Formosa, a Praia da Fábrica (também conhecida por Praia de Cacela Velha) é inegavelmente uma delas!

Cacela Velha na maré baixa
Praia de Cacela Velha (ou da Fábrica) na maré baixa

A Praia de Cacela Velha foi considerada a 7ª melhor praia do mundo, segundo a revista espanhola Conde Nast Traveler, bem como, uma das 10 melhores praias da Europa para fazer caminhadas, segundo o jornal inglês The Guardian!

Passeio descida das escadas Cacela Velha com vista para a Ria Formosa
Escadas de acesso à Ria Formosa, em Cacela Velha

Para chegar à Praia, preferencialmente deve-se apanhar um barco no sítio da Fábrica, por forma a preservar o frágil sistema natural da Ria.

Porém, há quem aceda à Praia, a partir de Cacela Velha, apanhando um barco junto à Ria, ou na maré baixa atravesse a pé (a vau).

Praia de Cacela Velha Fabrica
Praia de Cacela Velha (ou da Fabrica)

No fino cordão de areia fina e clara da Praia de Cacela Velha pode-se ir a banhos quer no lado do mar (com estruturas de apoio), quer no lado da Ria (com águas mais calmas)!

Todavia, note-se que estamos em pleno Parque Natural, pelo que o nosso comportamento deve manter-se exemplar!

O que Fazer Perto de Cacela Velha

a) Visitar o sítio da Fábrica

Em Cacela Velha, em frente à igreja, desce-se a escadaria empedrada, rodeada de vegetação. Ao longo da descida tem-se uma deslumbrante vista não só para a Ria, como também para o Mar. Depois, continua-se pelo lado direito, ao longo da margem e chega-se ao sítio da Fábrica.

Também se pode chegar à Fábrica, por estrada municipal, seguindo as placas de sinalização à entrada de Cacela Velha.

Caminho de Cacela Velha para a Fábrica
Caminho entre Cacela Velha e Fábrica

Com efeito, este local deve o seu nome a uma antiga fábrica de cerâmica “Companhia Algarviense” que aqui existiu. Esta funcionou de 1892 até cerca de 1940 e produzia tijolos, telhas e ladrilhos, que eram escoados através de barco pela Ria Formosa.

Vista do mar de Fábrica e Cacela Velha
Vista da Ria para a Fábrica, com Cacela Velha ao fundo

Hoje, o sítio da Fábrica tem várias casas de veraneio e um restaurante de peixe grelhado e mariscos.

Junto ao cais apanha-se um barco que nos pode levar à praia ou a um passeio ao longo da Ria.

Nós optámos pelos Passeios Barco Ria Formosa e gostámos imenso da experiência. Andar de barco na Ria é sobretudo muito relaxante e a beleza natural invade os nossos sentidos.

Barco para a Praia Cacela Velha Fábrica
Barco para a Praia de Cacela Velha (ou da Fábrica)

B) Conhecer a Aldeia de Santa Rita

A pequena aldeia de Santa Rita, com tradições oleiras e da cal, fica bem perto de Cacela Velha.

Na saída para estrada N125 vira-se à esquerda. Mais à frente vira-se à direita para Santa Rita. Continua-se em frente, passando por pomares de laranjeiras. Atravessa-se a linha de comboio em Areias e chega-se a Santa Rita.

Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela

O Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela (CIIPC) está localizado no edifício da antiga escola primária de Santa Rita. Contém um Núcleo Museológico, que guarda elementos oriundos de diferentes épocas e civilizações que viveram na povoação em Cacela.

Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela
Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela, em Santa Rita

O CIIPC organiza e divulga várias atividades, a saber, os Passos Contados (percursos pedestres de interpretação da paisagem), visitas orientadas, oficinas temáticas, mercadinhos em Cacela Velha e o “walking poetry”.

Fonte e Poço Velho

A antiga Fonte é uma construção quadrada, com uma cúpula em cima, que abastecia de água o povoado de Santa Rita. Posteriormente, a esta edificação foi dado um cariz religioso: Primeiro Santuário de Santa Rita.

Fonte e Poço de Santa Rita
Fonte e Poço de Santa Rita

Próximo da Fonte vê-se um poço que ao ser construído retirou a água à Fonte. Este “Poço Velho” era usado para fornecer água à população e dar de beber aos animais (nas pias de pedra). Ali podem-se igualmente ver as grandes pedras “de esfrega” e os tanques que serviam para lavar a roupa.

Túmulo Megalítico de Santa Rita

Situado numa colina perto de Santa Rita, logo após a Fonte e o Poço, e com vista sobre o mar ao fundo encontra-se o Túmulo Megalítico de Santa Rita. O monumento foi descoberto em 2001, tem cerca de 4500 anos e encontra-se bem conservado.

O Túmulo Megalítico tem uma câmara funerária (retangular de 5 por 2 metros), a que se acedia por um corredor de 5 metros, com entrada orientada a nascente. Toda a estrutura era coberta por grandes blocos de pedra, tapados com terra, e estava delimitada por lajes menores de pedra – todas em grés avermelhado de Silves.

Túmulo megalítico de Santa Rita
Túmulo megalítico de Santa Rita

No interior da câmara encontraram-se em camadas: no nível mais baixo, cerca de 20 pessoas e oferendas (objetos de cerâmica e de xisto); no nível superior, oito pessoas. Dado que o túmulo está em processo de conservação e valorização, encontra-se parcialmente tapado.

Ermida de Santa Rita

Dentro da aldeia, encontra-se a Ermida de Santa Rita, do século XVIII. Esta é constituída por uma nave, uma capela-mor com cobertura de cúpula e um coro alto. Ao lado existe uma pequena sacristia.

Ermida de Santa Rita
Ermida de Santa Rita

Forno de Cal

Um recuperado forno de cal, construído em alvenaria de xisto, pode ser visto a norte de Santa Rita, aldeia que chegou a ter vários fornos de cal em laboração.

A cal de Santa Rita era anteriormente famosa pela sua brancura e qualidade para o estuque e para caiar as casas. Com efeito, a cal branca identificava o exterior das casas no Algarve e Alentejo.

Forno de Cal em Santa Rita
Forno de Cal, em Santa Rita

O processo de produção da cal, por transformação da pedra calcária branca, era inegavelmente demorado e árduo. Assim, durante uma semana, entre seis a oito homens, por turnos, procuravam manter aceso o forno com lenha.

Entretanto, o aparecimento de novos materiais e dos fornos industriais levaram a produção artesanal de cal ao declínio.

D) usufruir a Mata da Conceição

Após passar a povoação de Santa Rita, seguem-se as indicações de Parque de Lazer até à Mata da Conceição.

Parque de Lazer na Mata da Conceição
Parque de Lazer na Mata da Conceição

O Parque de Lazer da Mata da Conceição tem cerca de 40 hectares, com lago, riacho, parque infantil e de merendas. Ali podem-se encontrar vários animais, como por exemplo: gamos, javalis, perdizes e outras aves.

Da flora do Parque destacam-se quer os pinheiros mansos e eucaliptos, quer a esteva, o rosmaninho e o tojo.

Aqui existem quatro percursos pedestres circulares (com grau de dificuldade de fácil a moderado). Aliás, ao longo dos percursos sente-se o cheiro a natureza. Se quiser levar o seu cão a passear, deixam-no entrar!

e) Praticar Golfe na Quinta da Ria

Dentro do Parque Natural da Ria Formosa fica o empreendimento Quinta da Ria, que usufrui de uma vista espetacular sobre a Ria Formosa, o mar e as praias em volta.

Golfe na Quinta da Ria
Golfe na Quinta da Ria

Este resort contém dois campos de golfe de 18 buracos (Quinta da Ria e Quinta de Cima), uma academia e um campo de prática de golfe para aprendizagem e aperfeiçoamento. Junto aos campos fica o reconhecido hotel Robinson Club Quinta da Ria.

Ainda sobre Cacela …

Apogeu e Queda de Cacela Velha

Cacela Velha é o resultado de séculos de ocupação de vários povos que por ali passaram e deixaram importantes vestígios arqueológicos, como por exemplo fenícios, romanos e árabes.

No século XIII, Cacela foi conquistada aos árabes pela Ordem de Santiago. Entretanto, o Foral de 1283 forneceu as bases para formar o concelho, que existiu até 1776, ano em que integrou a criada Vila Real de Santo António.

Vista de Cacela Velha para a Ria Formosa
Vista de Cacela Velha para a Ria Formosa

A partir do início do século XX, em resultado da construção do caminho de ferro e do desenvolvimento da Estrada Nacional 125, desenvolve-se entretanto o novo aglomerado urbano de Vila Nova de Cancela.

Assim, para aqui foram transferidas as principais infraestruturas, mantendo-se em Cacela Velha as atividades religiosas da Igreja e Cemitério.

Bairro Islâmico e Necrópole Cristã EM CACELA VELHA

As escavações arqueológicas a nascente da Fortaleza de Cacela Velha trouxeram a descoberto um bairro residencial do período almóada (do século XIII).

Este bairro islâmico continha quer habitações, quer ruas e sistemas de canalização. Nesse local foi também encontrada uma necrópole cristã, dos séculos XIV a XVI, com cerca de 50 sepulturas.

Jazida Fossilífera da Ribeira de Cacela

Nas margens da Ribeira de Cacela (a nascente da povoação) fica a Jazida Fossilífera da Ribeira de Cacela. Aqui encontram-se rochas sedimentares, de 7 a 9 milhões de anos, com fósseis de moluscos, bivalves e gastrópodes.

Dizem-nos que o excelente estado de conservação dos fósseis deve-se em boa parte às águas de Cacela serem muito semelhantes às das regiões tropicais.

Festival Noites d’Encanto

O Festival Noites d’Encantos costuma realizar-se no verão em Cacela Velha. Nessa altura pode-se ver uma animação cultural diversa, com workshops de música e dança oriental, jogos e concertos de música árabe, jogos islâmicos, exposições e muito mais.

Aliás, as ruas de Cacela Velha transformam-se num “souk”, recriação de um mercado tradicional do Norte de África, que conta com artesãos portugueses e estrangeiros.

Restaurantes em Cacela Velha

Na Cacela Velha fomos experimentar o Restaurante Casa Velha:

Restaurante Casa Velha

No início da Rua Sophia de Mello Breyner fica a Casa Velha. A entrada do restaurante faz-se através de um tranquilo pátio, onde o amarelo dos limões constrasta com o verde das folhas dos limoeiros, que por ali existem.

Sentámo-nos debaixo de um agradável telheiro, com vista para o horizonte, onde se sente uma ligeira brisa do mar e o cheiro da figueira ali ao lado.

Como entrada, provámos um queijinho fresco e os habituais pão, azeitonas e paté de sardinha de Olhão, que sabem sempre bem.

Restaurante Casa Velha em Cacela Velha
Restaurante Casa Velha

Os pratos principais foram besugo grelhado e barrigas de atum muito frescos e bem confecionados, acompanhados com uma boa batata cozida. A sangria de frutos vermelhos refrescou o ambiente.

Por fim, a sobremesa “três delícias” fez jus ao seu nome, com produtos típicos do Algarve: amêndoa, figo e alfarroba.

Com comida boa e atendimento rápido e cuidado, o Restaurante Casa Velha é um local agradável a repetir!

Alojamento perto de Cacela Velha

turismo rural Conversas de alpendre

Em Santa Rita situa-se o turismo rural Conversas de Alpendre, instalado numa antiga quinta algarvia.

O sítio é sossegado, relaxante e bem decorado, onde nos sentimos confortáveis. Fomos recebidos pelo proprietário, João Carlos, com quem tivemos uma boa conversa de alpendre!

Reunido de familiares, que a exemplo de nós deixaram os empregos na capital, formam uma equipa muita atenta, simpática e que cuida deste turismo rural com amor.

O nosso quarto (um dos 11 existentes) evidenciava bom gosto, com pequenos pormenores de requinte, usando alguns objetos das viagens dos proprietários. A cama, de um branco imaculado, era grande e confortável.

A vista do quarto incidia sobre o pomar de laranjeiras próximo. No nosso terraço tínhamos um jacuzzi a borbulhar.

LikedPlaces Conversas de Alpendre Quarto e Exterior
Turismo Rural Conversas de Alpendre

Saindo do terraço, encontrava-se o grande alpendre, em frente ao enorme deck de madeira, espreguiçadeiras e piscina (aquecida no verão e inverno)!

Ao circularmos pela quinta encontramos recantos com interessantes elementos decorativos. Entre os quais destacamos o cantinho das massagens, a zona com fogueira e a Casa da Árvore.

Nesta requintada casa de madeira, situada no cimo de uma alfarrobeira antiquíssima, usufrui-se de uma vista deslumbrante sobre os pomares de laranjeiras e o horizonte, com o mar ao fundo.

Refeições no Conversas de Alpendre

As refeições foram muito agradáveis, confeccionadas com requinte, com produtos frescos da região e ao som de música ambiente. Foram tomadas no alpendre (como não podia deixar de ser), onde junto a uma mesa havia uma romântica cadeira de baloiço!

O pequeno-almoço tinha a particularidade de ter horas de início, mas não de término. Aliás, o jantar proporcionou-nos uma experiência gourmet, sem termos tido a necessidade de sair do alojamento.

No final do jantar, o Chef vem à mesa desvendar as surpresas da refeição e saber a nossa opinião sobre o que comemos.

Conversas de Alpendre comida Santa Rita

Pelo sossego e beleza do local, e pela simpatia e profissionalismo da família, que nos proporcionou o “luxo” das coisas simples, sem dúvida que valerá a pena voltar à Conversas de Alpendre!

Faz o Pin deste artigo para usufruires Cacela Velha ao máximo e quando quiseres.

PIN Cacela Velha Ria Formosa
PIN Cacela Velha
PIN Cacela Velha Algarve

Outros Destinos no Algarve

Para saber mais sobre os locais que recomendamos no País, então visite a página Destinos em Portugal.

Este artigo contém links afiliados. Ao fazer uma compra através desses links, não paga mais por isso e ajuda a manter este blog. Gratos!

Gostastes deste artigo? Por favor partilha-o com os teus amigos!

Share on facebook
Facebook
Share on pinterest
Pinterest
Share on print
Print
Share on email
Email
Temas
Top Artigos
Categorias
Escolher Categoria
Alojamento

Booking.com

Blog Membro
Selo ABVP Associação de Bloggers de Viagem Portugueses
Previsão do Tempo
Previsão do Tempo